turningpoint2:

{horsewild}

turningpoint2:

{horsewild}

(via porredesaudade)

"Nós vivemos sempre cheios de certezas. Saímos de casa pela manhã, com a certeza de que voltaremos para o almoço, ou talvez que almoçaremos naquele restaurante a quilo, que tem ali na esquina. Nos despedimos dos nossos colegas de trabalho dizendo “até amanhã! Bem cedo vou estar de volta”, sem nem bem saber o que o amanhã nos reserva.
Temos sempre certeza de que aquela raiva no momento da briga vai perdurar até o fim dos nossos dias, e também não temos dúvidas quanto à infinitude das nossas alegrias. Ah, se tudo fosse tão certo quanto as nossas certezas, tantos acertos, e tantos erros evitados… com a maior certeza do mundo, eu posso dizer, a vida seria muito mais bela.
Mas o melhor de ter tanta certeza, é conseguir poder dá-la a quem está por perto. Dizer “eu te amo” com toda a certeza, e sorrir sinceramente, com a certeza de que quem está ao nosso lado, sim, com certeza, é a pessoa certa. Aquela pessoa que te dá certeza da vontade de seguir em frente, e a certeza de que tudo pode ser mais bonito. Certeza de que o amor está ali, presente, no beijo de bom dia, e naquele beijo antes de ir pegar o ônibus pra faculdade. Certeza de que a felicidade moro sob o mesmo teto, e dentro do mesmo coração.
" — Paulo Genro Fh.

(Source: acrescentada, via co-ra-cao-va-zio)

(via gonna-start-from-scratch)

(Source: seguindojesusc, via estrelamar)

"Amo. Amo como quem ama pela primeira e pela última vez na vida. Amo da forma mais generosa e miserável que alguém pode amar. Gritando, e em silêncio. De todas as formas, da mais extravagante à mais sutil. Amo e tudo, e só. Às vezes compartilhando, e, às vezes, só. Amo no cheiro, no toque, e amo no olhar. Mesmo não sabendo nada sobre amor, eu sei muito.
Amo a ponto de querer guardá-la só pra mim, mas com toda a vontade de deixá-la sempre livre. À noite e debaixo do sol, invernos, verões, outonos e primaveras. Na tempestade e na bonança. Amo de qualquer jeito, com qualquer sorte. Rico ou pobre, meu coração é só dela. E eu a amo. De todas as formas, minhas formas de amar.
" — Paulo Genro Fh.

(Source: filhodesol, via hollabackgirlls)

(Source: catorze-de-janeiro, via hollabackgirlls)

(Source: poucascartas, via hollabackgirlls)

"Eu descobri muito sobre o amor. Dia-a-dia, vi meu coração cada vez maior e mais cheio, vi meus dias mais curtos e minha ansiedade infinitamente aumentada. Vi nos teus olhos todos os sentimentos, do ódio à ternura; e, no meu peito, esse amor redescoberto, que só cresceu.
E eu aprendi muito, muito mais do que eu já sabia. Aprendi, sobretudo, que nem sempre as coisas acontecem daquele jeito tão lindo como planejamos. Aprendi que, de vez em quando, é melhor calar e simplesmente esperar, e que tudo, absolutamente tudo, todos os contratempos e esforços valeram a pena.
Hoje, vejo meu amor crescendo, junto com a tua barriga, e cada dia vem sendo um dia melhor, e cada sorriso um sorriso mais bonito.
"